O que é Logística Reversa

A logística reversa é uma das principais ferramentas da PNRS (Politica Nacional de Resíduos Sólidos) e prevê uma maior eficácia no descarte do lixo e reciclagem, assim como o retorno para a indústria de materiais como pneus, lâmpada fluorescentes, remédios, eletrônicos, embalagens em geral, sobras de óleo lubrificantes e outros. Para que funcione de maneira adequada é esperado que todos da linha de produção tenham um envolvimento efetivo, ou seja, a colaboração de distribuidores, importadores, comerciantes, distribuidores e também a participação dos consumidores que precisam se responsabilizar em devolver os produtos nos postos de coleta adequados.

No processo de logística reversa o objetivo é o consumo sustentável, a integração de municípios e empresas na gestão do lixo precisa ser estabelecida de forma funcional, por exemplo, um produtor de equipamento eletrônico precisa prever todo o processo de reciclagem daquele produto, para que retornem ao ciclo produtivo, precisa pensar em como será feito este retorno e qual o destino ambiental adequado.

logistica reversa

Empresas que trabalham com latas de alumínio e com vidros já adotam a politica de utilizar o material reciclado de acordo com o Comitê de Logística Reversa no Brasil. Desde 2012 muitas indústrias de eletrônicos disponibilizam na internet um serviço com informações sobre a politica de logística reversa e com orientações de como os consumidores devem proceder para realizar o descarte de forma correta de celulares, computadores, televisores e outros resíduos eletrônicos.

A PNRS foi aprovada em 2010 e o prazo para que a implantação de logística reversa esteja funcionando perfeitamente é até 2014/2015 (uma estimativa). O objetivo maior é acabar de uma vez com os lixões. E em comparação a outros países, o Brasil está bem adiantado, na Alemanha, por exemplo, a implantação da politica reversa começou há quatro décadas e até hoje não funciona como deveria, no caso de lâmpadas fluorescentes eles só conseguem recolher cerca de 50%. Agora, claro que é preciso levar em consideração que realmente é preciso de um tempo para que as empresas se adaptem a implementação já que cada produto precisa de um método diferente de reciclagem.

Um caso que já funciona muito bem é a reciclagem de embalagens vazias de agrotóxicos, segundo o INPEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias) cerca de oito mil toneladas de embalagens de defensivos agrícolas foi descartado de forma correta ambientalmente, um crescimento de 17% em relação ao ano passado. A politica reversa faz com que as indústrias em geral repensem seus produtos e comecem a utilizar novas embalagens e usar uma tecnologia que facilite a reciclagem.

Para que a politica de logística reversa funcione perfeitamente será necessária uma reeducação ambiental, uma conscientização por parte da indústria e dos consumidores, campanhas e pontos específicos de coleta dos materiais também é fundamental.